E qual será o futuro do SEO?

É um questionamento comum a todos os profissionais da área. Principalmente pelo fato do Google atualizar seus algoritmos constantemente. Fator este que já é uma constante quando o assunto é a evolução do Marketing Digital. Assim é que é bom. Nada de mesmice e a cada dia parece que temos que nos reciclar, aliás, parece não, temos.

Pois é, uma das bolas da vez é o SEO para YouTube. Será mesmo que isso é viável? Como assim, as minhas pesquisas de palavras-chave têm que dar espaço a roteiro para vídeo? Sim. Cada vez mais o Google se preocupa com a presença social de um negócio, bem como a experiência do usuário. Isso, aliado com a boa divulgação do seu produto, independente do que ele seja.

É aí que entra o YouTube e toda a sua versatilidade. O YouTube é o terceiro site mais visto na internet, e o que muita gente não sabe, é o segundo buscador mais utilizado ao redor do mundo. A cada minuto, 60 horas de vídeo são atualizados; 4 bilhões de vídeos são vistos todos os dias, ao redor do mundo; 800 milhões de visitantes por mês, 3 bilhões de horas vistas por mês; Está presente em 39 países e 54 idiomas; o YouTube mobile tem 600 milhões de visualizações por dia e por aí vai. Ou seja, é um valor grandioso e estar fora destes fatos pode não ser a melhor alternativa.

Algumas dicas interessantes

O primeiro de tudo é: cada história pode ser contada de uma maneira que atraia o usuário. Para isso, é preciso organizar um roteiro e adaptá-lo ao seu público-alvo. Se você não tem muita experiência nem dinheiro para investir, comece com montagens simples, mesmo. O mais interessante neste caso é o conteúdo a ser apresentado. E, por favor, de maneira alguma torne-se chato! Busque uma linguagem mais leve e que atraia o usuário. Este é um dos pontos cruciais. Um dos lados bons do YouTube é a versatilidade que ele permite.

Otimize seus títulos. É importante citar o tema do seu vídeo no título. Isso confere autoridade e ajuda na hora das buscas. Tente atrair o usuário, mas sem mentir. Seja direto. É possível incluir títulos de até 100 caracteres, contudo títulos bem otimizados devem ter entre 60 e 65 caracteres.

Seja claro nas suas tags. Não utilize linguagem técnica ou complicada demais. A ideia é transmitir uma informação direta, até porque elas também auxiliam na relevância do vídeo. Aborde suas palavras-chave, mas amplie o escopo delas no conteúdo do seu vídeo. Na descrição do seu vídeo coloque informações que conceda valor, como: onde ele foi feito, porque foi feito…Enfim, um diálogo com o usuário que precisa interagir. Criando este vínculo você tem mais chance de que ele seja compartilhado. E não esqueça: Um link para a página do produto ou serviço divulgado!

A duração do vídeo é algo bem relativo. Tente não produzir vídeos muito grandes. 05 minutos podem ser suficientes para atrair a atenção do usuário. Mas, caso precise de mais tempo otimize seu conteúdo para deixa-lo atrativo. Se precisar ser muito longo atraia o usuários nos primeiros minutos. Isso vai ajudar com que ele permaneça até o fim.

E por fim, estão as interações com outros canais. Avalie canais amigos, comente, inclua listas de reprodução, compartilhe. Fique a vontade para desbravar o mundo dos vídeos.

Lembre-se a criatividade não está em apresentar o “mais importante”, está em como este “mais importante” é apresentado. Boa sorte!

Neste artigo, abordamos os conceitos básicos para você começar a trabalhar à otimização dos seus vídeos e canal. Caso tenha interesse em aprofundar os seus conhecimentos, o YouTube disponibiliza um guia detalhado sobre o assunto.

*Artigo publicado originalmente no portal Administradores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *